IntervalMatch na prática

Fala galera, tudo bom?

Já se depararam com uma situação em que era necessário fazer um JOIN entre tabelas, porém esse JOIN não é o valor exato da segunda tabela e sim um valor que esta dentro de um intervalo dela?

Por exemplo:

Tenho uma tabela com os limites das notas de uma escolha

  • de 0 até 34 é Nota “E”
  • de 35 até 40 é Nota “D”
  • de 41 até 60 é Nota “C”
  • de 61 até 80 é Nota “B”
  • de 81 até 100 é Nota “A”

A nossa segunda tabela possui as notas dos alunos.

Nem sempre teremos uma nota com o valor dos limites do intervalo e isso impossibilita de resolvermos essa situação utilizando um comando de JOIN.

Podemos criar os registros que estão faltando no intervalo e depois é só fazer Join? Sim, para esse exemplo pode até funcionar, pois no total teremos 100 registros, mas e se a nossa tabela de “Range” possuir intervalos de milhares? milhões? Acho que para esses casos não seria uma boa solução, concordam?
   

IntervalMatch

O prefixo IntervalMatch é usado para criar uma tabela comparando valores numéricos discretos com um ou mais intervalos numéricos.
Ele deve ser colocado antes do Load ou declaração de Select (SQL) que carrega os intervalos. O campo que contém os pontos de dados discretos (Notas no exemplo abaixo) já deve ter sido carregado no QlikView antes do comando com o prefixo IntervalMatch. O prefixo não lê esse campo a partir da tabela da base de dados. O prefixo transforma a tabela carregada de intervalos em uma tabela que contém uma coluna adicional: os pontos de dados numéricos discretos Ele também expande o número de registros de forma que a nova tabela tenha um registro por combinação possível de ponto de dados discreto e intervalo.
Os intervalos podem estar sobrepostos e os valores discretos estarão vinculados a todos os intervalos
correspondentes.
   

Prática

Em primeiro lugar crie a nossa tabela com os intervalos.

Grade_Notas:
LOAD * INLINE [
Min, Max, Grade
0, 34, E
35, 40, D
41, 60, C
61, 80, B
81, 100, A
];

Agora vamos criar a nossa tabela das notas por aluno

Notas:
LOAD * INLINE [
Nota, Aluno
30, Yuri
50, Edson
99, Alan
10, Geraldo
93, Henrique
];

Agora vamos para a utilização do IntervalMatch

A utilização do IntervalMatch deve-se partir da leitura da tabela de intervalos e o comando IntervalMatch deve-se relacionar com a coluna que deve ser checada dentro do intervalo:

Usando_IntervalMatch:
IntervalMatch(Nota) //Comando IntervalMatch chamando a coluna a ser checada dentro do Intervalo
LOAD
Min, //Primeiro o menor valor do intervalo
Max //depois o maior valor do intervalo
RESIDENT Grade; //Tabela de Intervalos

Como resultado agora teremos a tabela “Usando_IntervalMatch” que possui as colunas: Min, Max e Nota. Essa tabela já fez a ligação entre as tabelas Nota e Grade, veja:

IntervalMatch 01

Agora é só fazer o JOIN necessário para remover essa chave sintética. Remova a parte do IntervalMatch e faça a alteração abaixo:

LEFT JOIN (Notas)

IntervalMatch(Nota) //Comando IntervalMatch chamando a coluna a ser checada dentro do Intervalo
LOAD
Min, //Primeiro o menor valor do intervalo
Max //depois o maior valor do intervalo
RESIDENT Grade; //Tabela de Intervalos

LEFT JOIN (Notas)

LOAD
*
RESIDENT Grade;

DROP TABLE Grade;
DROP Fields Min, Max;
   

Resultado final

IntervalMatch 02
A aplicação de exemplo pode ser baixada aqui!
   

Conclusão

É uma boa prática conhecermos muitas das funções que o QlikView nos oferece, pois estas funções sempre irão nos poupar linhas e linhas de código. A utilização do IntervalMatch também é o melhor recurso para essa situação, garantindo o resultado esperando com uma ótima performance na recarga do script.

Na próxima semana irei demonstrar como utilizar o IntervalMatch Estendido 😀

Até a próxima semana!

Anúncios